segunda-feira, 28 de março de 2011

Quando as estações param e mudam e ... até onde nós fomos, até onde vamos é o aqui e o agora.

As vezes sabe, como por um pensamento passageiro me pego pensando quanto tempo vai levar para acabar sua nova aventura, quanto tempo vai demorar pra voltar pra mim, será que vai voltar dessa vez, será que vou estar no mesmo lugar de sempre? Talvez algumas semanas, meses ou até mesmo anos, mas pelo que nós te conhecemos sabemos que anos não são fáceis ao seu lado. Eu estou tentando por que sei la que vez dizer para mim mesmo " Esse bendito não voltará mais aqui, e se voltar vou bota-lo pra correr" mas sabemos que não é bem assim, sabemos tantas coisas quando se tratam das nossas fraquezas, tantas coisas quando se tratam de como somos vulneráveis; eu estou procurando um namorado alguém se habilita? Só precisa ter cara de neném, mais de 13 anos e menos de 16, quero alguém mais novo sim e dai, quero alguém que ainda seja capaz de sentir algo verdadeiro, porque vou te contar que eu não aguento mais essas ciladas que você anda me metendo, não aguento mais a dor de ter que te carregar pra sempre comigo, nas minhas lembranças que sei que não serão esquecidas em qualquer porre de conhaque, ou bebida que for, estou falando de uma lembrança maior que um primeiro beijo, estou falando das suas unhas marcadas sobre a minha pele a fogo e brasa. Não vou te esquecer, e não sei mais se agora peço por isso, só quero não sentir essa angustia que já não cabe dentro de mim. E respondendo uma das minhas perguntas - eu não vou estar te esperando, não vou permanecer aqui, estou dizendo adeus, porque aprendi a dizer adeus, agora e com você, beijos e eu vou ama-lo mesmo que só em lembranças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário